Encontre-nos nas redes sociais:

Instagram da IPGO
Zika Vírus
Espaço Criança
11 Razões para o médico confiar seus pacientes ao IPGO

Use o sistema de busca.

“O sucesso do tratamento de fertilização assistida não se restringe ao teste de gravidez positivo. Muito mais que isso, é a garantia de que a mãe e o bebê permanecerão saudáveis desde o início dos procedimentos até o nascimento da criança. Afinal, de nada adianta alcançar rapidamente a gravidez única, gemelar ou até mesmo tripla, se o tratamento e a gravidez provocarem complicações que levem ao comprometimento da saúde do bebê e da mãe durante o tratamento a que estiver sendo submetida”
Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi

Como maximizar a fertilidade do homem

7 de abril de 2016
Home » Destaques » Como maximizar a fertilidade do homem

Leia na hora certa - Use o leitor QR Code e armazene este assunto para ler diretamente em seu Smartphone

 

Contato: saude@ipgo.com.br
Tel. (11) 3885-4333

 

Por Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi

 

Muitos casais tentam aumentar suas chances de engravidar tomando vitaminas e suplementos, mudando seus hábitos e tendo relações sexuais no período fértil a fim de incrementar sua fertilidade. Uma constante preocupação para um casal nesta situação é aprender a otimizar a vida sexual reprodutiva e também maximizar a contagem de esperma. Existem algumas maneiras de fazer isso, mas as soluções sempre apontam em manter uma dieta saudável, exercício físico e se absterem de maus hábitos.
Em um passado longínquo, a capacidade de um casal conceber era, tradicionalmente, vista como uma questão da mulher. O homem não fazia parte do potencial reprodutivo do casal. Este tempo passou (embora, incrivelmente, ainda existam algumas exceções). Hoje, sabemos que isto não vale, e que a saúde do esperma é tão importante como uma anatomia reprodutiva perfeita, sem endometriose, ovulação adequada e uma saúde menstrual global. Em outras palavras, para que ocorra a gravidez é necessário que as duas partes do casal estejam em condições adequadas. Uma mulher deve ovular e ter útero e tubas em ótimas condições, mas para uma gravidez ser alcançada, o esperma deve ser saudável na concentração, motilidade e formato (morfologia).
O fato é que, quando se trata de obstáculos de infertilidade, cerca de 1/3 das questões são o resultado da fertilidade feminina (ciclo de irregularidade, desequilíbrio hormonal, anovulação etc.) e 1/3 são o resultado de problemas masculinos. Os restantes 30% de todos os obstáculos dizem respeito a questões que envolvem a ambos os sexos.
Quando se pensa na saúde reprodutiva do homem, muitos pacientes acreditam que a contagem de espermatozoides (concentração) é o único critério para se avaliar sua fertilidade. A contagem de espermatozoides é de fato importante, mas há outros aspectos igualmente importantes para avaliar a fertilidade masculina. Estes incluem a motilidade (movimentação dos espermatozoides) do esperma e a morfologia (formato correto e estrutura fisiológica). A contagem de esperma é definida como o número de espermatozoides por mililitro numa dada amostra. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, este número deve ser cerca de pelo menos 15 milhões de uma dada amostra de sêmen. Em seguida, a motilidade do esperma é definida como a capacidade de movimentação do espermatozoide para frente, ou seja, “nadar” em direção ao óvulo.
Uma dúvida frequente dos pacientes é o tempo que os espermatozoides sobrevivem dentro da mulher. A resposta para este questionamento não é simples e depende de um grande número de variáveis, incluindo a longevidade individual, capacidade metabólica dos espermatozoides, o ambiente da vagina, a presença e a qualidade do muco cervical e a própria capacidade do espermatozoide em “nadar” da vagina para o útero e interior das tubas onde ocorre a fecundação.
Em condições ideais (ambiente vaginal e uterino) os espermatozoides são capazes de sobreviver até 6 dias. Entretanto, na maioria dos casos, podemos supor que existem fatores que podem diminuir a longevidade do esperma ou inibir o movimento, como, por exemplo, as infecções. Leia a seguir como é possível maximizar a sua contagem de esperma, e aumentar as chances de engravidar.

Algumas recomendações para maximizar a fertilidade masculina

1. Pare com os maus hábitos: Evite beber álcool , pare de fumar e não use drogas ilegais. Todos esses hábitos inadequados podem reduzir a contagem e danificar o espermatozoide, causando uma incapacidade para fertilizar óvulos. Se estes maus hábitos não poderem ser evitados, reduza a regularidade de cada um deles.

2. Evite alimentos processados na sua dieta: Nutrição, é claro, é uma variável-chave. É importante manter uma dieta rica em proteínas, verduras e grãos integrais. Prefira sempre uma dieta baixa em gordura. Quando se segue uma dieta saudável, a qualidade do sêmen tende a ser melhor porque o organismo se torna também mais saudável com um metabolismo funcionando corretamente. Sempre que possível, optar por alimentos orgânicos para manter uma dieta ideal.

3. Faça exercícios regularmente. Exercitar-se pelo menos 30 minutos por dia, pode minimizar o estresse e maximizar a qualidade do esperma. Exercícios de baixo impacto são melhores, como o Tai Chi, yoga ou meditação. No entanto, é importante não exagerar ou participar de atividades que possam danificar o organismo, principalmente o sistema reprodutor.

4. Frequência das relações sexuais. Considera-se ideal a frequência de duas a três relações sexuais por semana para que se obtenha uma chace máxima de sucesso de gestação natural. Entretanto, pesquisas têm demonstrado que este número de relações sexuais tem diminuído nos últimos tempos. Às vezes, são até bem esporádicas. As razões para isso são excesso de trabalho, muitas vezes intercalado com viagens frequentes, tornando difícil ao casal estar junto, o estresse diário e outros tópicos. Ao se observar um maior intervalo de tempo fica difícil uma relação sexual efetiva para se conseguir a gestação. Por outro lado, relações sexuais com frequência diária dificultam a realização de uma gestação, pois o sistema reprodutor masculino necessita de tempo para armazenar uma quantidade maior de sêmen. Sexo todos os dias pode reduzir a contagem de espermatozoides. Casais também pode querer tentar planejar esta programação em torno da fertilidade da mulher. Se o homem tiver uma concentração de espermatozoides diminuída, recomenda-se então cronometrar a frequência das relações sexuais (cerca de dois a três dias de intervalo).

5. Hábitos e estilo de vida: Não é preciso dizer que maus hábitos podem levar a uma alteração na qualidade do sêmen e, se não a tiver, deve procurar MELHORAR! Deve também ABSTER-SE do uso de drogas ilícitas e PARAR de fumar. Beber álcool só MODERADAMENTE. Passar muito tempo em uma sauna ou banheira de água quente pode causar calor excessivo, o que faz que os testículos produzam um sêmen de má qualidade. Além disso, roupas íntimas, shorts ou jeans muito justos devem ser evitados e substituídos por roupas mais largas, a fim de permitir que os testículos “respirem”. O exercício regular também faz parte de um estilo de vida saudável e reduz os hormônios do estresse que podem prejudicar a fertilidade.

6. Alguns suplementos podem ajudar: Antioxidantes são essenciais para a saúde do esperma e fertilidade masculina. A vitamina C e vitamina E têm sido sugeridos para melhorar a saúde do esperma. Outros suplementos como Arginina, Citrulina, Acetilcisteima, Picnogenol, Zinco, Selênio, Coenzima Q10 podem ser úteis na melhora da qualidade do sêmen.

7. Toxinas ambientais: Mudanças ambientais têm preocupado autoridades no mundo todo. Muitas delas têm sido causadas pela evolução tecnológica, gerada pelo próprio homem e interferem no bem-estar das pessoas, agredindo vários órgãos do corpo humano e causando problemas de saúde. Existem alterações no meio ambiente que estão muito próximas de nós, no dia a dia, e prejudicam a fertilidade dos casais, fato que tem sido demonstrado através de experiências laboratoriais realizadas em animais. Embora muitos destes efeitos maléficos não sejam comprovados no ser humano, existem evidências que sugerem a interferência negativa destas substâncias na fertilidade. Com os dados até hoje obtidos, podem ser tiradas algumas conclusões e, a partir daí, prevenções, evitando, dentro do possível, o contato com essas toxinas. Esta tarefa preventiva, na maioria das vezes, é complicada e de difícil incorporação à rotina das pessoas, mas, estar ciente destes problemas poderá ser útil e ainda exigirá algumas reflexões.

8. Estresse: Também é uma variável em baixa contagem de espermatozoides. O estresse emocional e físico, bem como insônia, podem facilitar desequilíbrios hormonais em homens. Isso tem impacto sobre a produção de esperma. Se o paciente tiver dúvidas sobre como as questões de estilo de vida podem afetar a fertilidade e a contagem de espermatozoides, uma ajuda especializada poderá ajudar a dissipar certos mitos.

9. Exame médico: É uma etapa importante para diagnosticar as causas de um espermograma com problemas. Salienta-se que, em caso de dúvida, o ideal é repetir este exame por pelo menos três vezes para confirmação do diagnóstico. Essas causas incluem varicocele (dilatação anormal das veias dos testículos, podemos dizer que são varizes das veias testiculares; a varicocele é encontrada em 15% a 20% de todos os homens e de 25% a 40% de homens inférteis), exposição a produtos químicos ou radiação, anormalidades testiculares congênitas e idade (embora este é mais um fator para problemas de fertilidade entre as mulheres). No entanto, os homens têm também um relógio biológico, bem como as taxas de fertilização que diminuem entre os homens com mais de 55 anos de idade.

Saiba mais clicando nos links a seguir:

www.cauihomem.com.br

www.fertilidadedohomem.com.br

Comments

comments