Encontre-nos nas redes sociais:

Instagram da IPGO

Use o sistema de busca.

Congelamento de Óvulos uma ótima alternativa

Home » Artigo » Congelamento de Óvulos uma ótima alternativa
Agende sua Consulta

Leia na hora certa - Use o leitor QR Code e armazene este assunto para ler diretamente em seu Smartphone

CONGELAMENTO DE ÓVULOS UMA ÓTIMA ALTERNATIVA PARA AUMENTAR A LONGEVIDADE REPRODUTIVA DA MULHER

Doutor, até que idade posso engravidar?

É cada vez mais comum mulheres entre 30 e 37 anos demonstrarem preocupação com seu futuro reprodutivo. Muitas delas são solteiras e ainda não encontraram o seu “príncipe encantado”. Outras, são casadas, mas por razões pessoais não podem assumir no momento um filho e por isso querem adiar ao máximo a gestação. A grande preocupação é: até que idade elas poderão engravidar sem ter um grande prejuízo da fertilidade e sem um aumento importante das chances de abortos e malformações cromossômicas. 35? 38? 40? 42? Os ginecologistas sabem a resposta, mas, quase sempre, estas não são do agrado dessas mulheres. Sabe-se que uma menina, aos 13 anos, tem 300 mil óvulos disponíveis. A cada ciclo menstrual 1000 óvulos são perdidos e, a cada ano que passa, a RESERVA OVARIANA diminui fazendo que, após os 35 anos, só restem os óvulos com menor capacidade em serem fertilizados, acompanhados de uma diminuição progressiva das chances de gestação e aumento das probabilidades de anomalias cromossômicas. As mulheres sabem que o relógio biológico feminino é implacável e, passada barreira dos 30 anos, muitas delas começam até duvidar se poderão concretizar o sonho de ser mãe.

Congelamento de óvulos

Atualmente, uma boa resposta para essas dúvidas e uma alternativa para estes casos é o CONGELAMENTO DE ÓVULOS. Este procedimento é feito há vários anos, mas até há pouco tempo, o sucesso de recuperação, fertilização e gravidez eram pequenos e não valia a pena adotar essa conduta como rotina. Acreditava-se que o congelamento provocava no óvulo alterações estruturais e cromossômicas importantes, que impediam os bons resultados. Com a evolução tecnológica desenvolvidas nos últimos anos na Itália, consegue-se hoje em dia taxas de gravidez elevadas. Isso permite que as mulheres fiquem menos aflitas.
Para o CONGELAMENTO DE ÓVULOS, é necessário que a paciente seja submetida à indução da ovulação, para que se obtenha um número expressivo de óvulos. Os óvulos são coletados através de punção aspirativa, guiada pelo
ultrassom, sob sedação, enviados ao laboratório e analisados. A seguir, são congelados em tanques de nitrogênio e conservados em temperatura de 198º C abaixo de zero até a data desejada pela paciente. O limite do prazo de congelamento ainda não está bem estabelecido, mas, acredita-se que, pelo menos por 10 a 12 anos ou talvez mais, poderão ser mantidos nesse estado para serem fertilizados.
Mulheres com câncer que deverão ser submetidas à radioterapia e quimioterapia, mulheres que são submetidas a tratamentos de Fertilização Assistida que respondem a indução da ovulação com um grande número de óvulos, ou histórico familiar de menopausa precoce podem ser beneficiadas com esta nova tecnologia. Em processos de Fertilização Assistida, as vezes sobram embriões que são congelados e que freqüentemente não serão aproveitados nem desejados pelo casal, o que leva a uma implicação ética grave, uma vez que não se pode descartar embriões.
O congelamento de óvulos permite que a Fertilização in Vitro ocorra em qualquer tempo futuro, e caso eles não sejam desejados poderão ser descartados sem constrangimentos éticos, morais ou religiosos.O CONGELAMENTO DE ÓVULOS parece ser, no momento, uma ótima alternativa para os casos apresentados.

Observação:

O custo deste procedimento é de aproximadamente 60% do valor de um ciclo de Fertilização in Vitro convencional mais o valor da medicação (valor definido em porcentagem para que não sofra grandes variações no decorrer dos anos).

Comments

comments