Encontre-nos nas redes sociais:

Instagram da IPGO
Zika Vírus
Espaço Criança
11 Razões para o médico confiar seus pacientes ao IPGO

Use o sistema de busca.

Videohisteroscopia

Home » Videohisteroscopia

 
 
 
 
 
 

Histeroscopia é uma importante ferramenta na Ginecologia para diagnósticos e cirurgias intrauterinas não-invasivas. A VIDEOHISTEROSCOPIA DIAGNÓSTICA permite a avaliação das patologias em casos de Histeroscopia é uma importante ferramenta na Ginecologia para diagnósticos e cirurgias intrauterinas não-invasivas. A VIDEOHISTEROSCOPIA DIAGNÓSTICA permite a avaliação das patologias em casos de INFERTILIDADE, ABORTAMENTO HABITUAL, SANGRAMENTO UTERINO ANORMAL, PÓLIPOS, MIOMAS, ADERÊNCIAS E ESPESSAMENTO DO ENDOMÉTRIO diagnosticados pela ultrassonografia e que necessitam de confirmação diagnóstica (prevenção do câncer ginecológico).

É realizado para investigar o interior do útero (cavidade uterina), que e impossível de ser estudado sem essa técnica. Tem grande importância nos casos, de infertilidade, uma vez que e nesse local que se implanta e desenvolve o embrião.


 
 
 
 
 
 

No momento do exame, após assepsia do local, e introduzida pela vagina, no canal do útero (ver figura), uma fina ótica (fibra ótica) que, acoplada a um sistema de vídeo, fonte de luz e um expansor com gás, permite a visualização do canal cervical, cavidade uterina, orifícios tubários e as patologias desses locais. Quando necessário, e isso é muito comum, e realizada uma biopsia com instrumental adequado, praticamente indolor.

Após o exame, a paciente poderá retornar as suas atividades cotidianas. Uma discreta cólica e dor nos ombros, além de um pequeno sangramento vaginal, são esperados.

A VIDEOHISTEROSCOPIA CIRÚRGICA resolve problemas achados na DIAGNÓSTICA. Retira os miomas, pólipos, trata as hemorragias e retira as aderências. É realizada em Hospital com anestesia da cintura para baixo (bloqueio, intradural ou peridural). A técnica é semelhante a DIAGNÓSTICA, não se faz cortes, não se dá pontos, e a paciente tem alta hospitalar poucas horas após a intervenção. Poderá retornar as atividades cotidianas em 24 horas. diagnosticados pela ultrassonografia e que necessitam de confirmação diagnóstica (prevenção do câncer ginecológico).

É realizado para investigar o interior do útero (cavidade uterina), que e impossível de ser estudado sem essa técnica. Tem grande importância nos casos, de infertilidade, uma vez que e nesse local que se implanta e desenvolve o embrião.


 
 
 
 
 
 

No momento do exame, após assepsia do local, e introduzida pela vagina, no canal do útero (ver figura), uma fina ótica (fibra ótica) que, acoplada a um sistema de vídeo, fonte de luz e um expansor com gás, permite a visualização do canal cervical, cavidade uterina, orifícios tubários e as patologias desses locais. Quando necessário, e isso é muito comum, e realizada uma biopsia com instrumental adequado, praticamente indolor.

Após o exame, a paciente poderá retornar as suas atividades cotidianas. Uma discreta cólica e dor nos ombros, além de um pequeno sangramento vaginal, são esperados.

A VIDEOHISTEROSCOPIA CIRÚRGICA resolve problemas achados na DIAGNÓSTICA. Retira os miomas, pólipos, trata as hemorragias e retira as aderências. É realizada em Hospital com anestesia da cintura para baixo (Bloqueio, intradural ou peridural). A técnica é semelhante a DIAGNÓSTICA, não se faz cortes, não se dá pontos, e a paciente tem alta hospitalar poucas horas após a intervenção. Poderá retornar as atividades cotidianas em 24 horas.

Comments

comments